Perguntas Frequentes

Não. A clínica foi criada com o objetivo de oferecer consultas e serviços a preços acessíveis e justos para aqueles que não possuem planos de saúde.
Aceitamos dinheiro e cartões. E para pagamento das manutenções ortodônticas, temos a opção de pagamento por boleto com a mesma data de vencimento estabelecida no contrato firmado entre a clínica e o paciente.
A primeira consulta geralmente não é paga, é considerada uma avaliação. Saiba mais entrando em contato conosco via WhatsApp: 98872-3349.
O ideal é que as consultas ao dentista sejam feitas regularmente. Elas devem ser um compromisso fixo na sua agenda, e nada de deixá-las de lado por preguiça! Um intervalo de seis meses é considerado ideal, mas existem casos em que esse período precisa ser mais curto, caso você apresente doença periodontal ou esteja tratando algum quadro como a cárie, por exemplo. Por isso, não deixe de perguntar ao seu dentista de quanto em quanto tempo você precisa visitá-lo!
Com o passar dos anos, os dentes escurecem porque o esmalte vai ficando fino e a dentina, que é mais escura, torna-se mais espessa. Fora isso, alimentos e bebidas como café, refrigerantes escuros, vinho tinto, açaí, catchup, beterraba e chás são ricos em pigmentos, que impregnam o esmalte e contribuem para conferir ao dente uma coloração amarelada.
Sim. Quanto maior a idade, maior sua incidência e a de problemas decorrentes, como perda de dentes. Segundo dados do Ministério da Saúde de 2010, na faixa etária de 35 a 44 anos, o número médio de dentes atingidos por cáries chega a 16,75, um índice alto, pois um adulto tem 32 dentes. A prevenção consiste em escovar bem os dentes, língua e tecidos moles da boca, no mínimo três vezes ao dia, utilizando creme dental com flúor, passar fio dental todo dia, fazer bochecho com antisséptico bucal e visitar o dentista regularmente.
Não, e eles devem ser utilizados com moderação, de acordo com as orientações do fabricante. O uso excessivo contribui para manchar e escurecer os dentes. Opte pelos que contêm o antisséptico Triclosan e são isentos de álcool.
Embora tenham surgido métodos à base de laser, ultrassom e géis especiais para dissolver a cárie, nenhum é efetivo a ponto de substituir o motorzinho com brocas em todas as situações. Daí a importância de tratar a cárie o quanto antes – se possível, na fase inicial de mancha branca, quando a aplicação de flúor e a melhora da higiene bucal podem deter a evolução do quadro.
Sim, se a cárie se aproximar da polpa do dente, por onde passa a corrente sanguínea, as bactérias podem alcançar o sangue e circular pelo organismo, atingindo diferentes regiões, inclusive o coração.